Entenda como funciona a importação do Paraguai

Já é de conhecimento que importar tem suas vantagens, principalmente para pequenas e médias empresas que querem comercializar produtos de qualidade com custo acessível. No Paraguai é possível encontrar mercadorias mais baratas, com isso, no momento da precificação, é possível revender com o valor abaixo da concorrência, o que é um diferencial competitivo. Os preços, por sua vez, são mais acessíveis por consequência da baixa tributação imposta no país.

Sabendo dos benefícios de investir em importação no Paraguai, muitos empresários nos últimos anos têm buscado mais informações a respeito das burocracias neste cenário para proceder de maneira legal ao realizar as suas compras. Em um cenário cada vez mais disputado, é preciso estudar estratégias criativas e saber enxergar as oportunidades com o intuito de se destacar entre os concorrentes. Mas você deve estar se perguntando: como fazer isso?

Neste artigo, pretendo elucidar alguns pontos na importação do Paraguai para te auxiliar na jornada do empreendedorismo. Confira o conteúdo completo!

 

O que você precisa saber sobre importação no Paraguai

É preciso ressaltar que apenas produtos destinados ao consumidor final que podem ser importados. Além disso, se você deseja importar, deve saber que é necessário utilizar o RTU (Regime de Tributação Unificada), e que a instituição precisa estar registrada como MEI ou Microempresa, portando, para importar, você precisa protocolar um processo administrativo com seu CNPJ matriz em qualquer unidade da RFB . Logo após, o e-processo será levado à jurisdição onde o estabelecimento matriz da empresa estiver, ou para uma equipe especializada que a RFB estabelecerá. Para análise, o contribuinte deve entregar ao atendente da RFB os documentos exigidos na lista ou digitalizá-los pelo Sistema Validador de Arquivos Digitais e anexá-lo junto ao Requerimento de Habilitação – RTU.

 

As burocracias não acabam por aqui

Existem algumas regras que devem ser seguidas. As importações precisam respeitar o limite máximo anual de valor (R$ 110.000,00) e os limites trimestrais de valor (R$ 18.000,00 para o 1º e o 2º trimestres, e de R$ 37.000,00 para o 3º e o 4º trimestres). Saldos não utilizados em um trimestre não são creditados para os subsequentes. Ultrapassado o limite trimestral ou anual, o microimportador ficará sujeito a multa prevista na lei 10.893/2009.

 

Como funciona o processo de importação do Paraguai?

Não existem segredos na importação, funciona da mesma maneira como nos outros países, por se tratar de um território limítrofe ao Brasil. Logo na fronteira entre Foz do Iguaçu e a Ciudad Del Este, existe um porto seco, aonde é dado a presença de carga e realizado a nacionalização da mercadoria ou iniciado o trânsito aduaneiro (MIC/DTA). Em sua maioria, as importações chegam através de caminhões.

Portando, para garantir um transporte seguro, a transportadora responsável deve possuir as credenciais internacionais necessárias. A empresa fica responsável por emitir o CRT e MIC/DTA, usado para instruir o despacho aduaneiro, além de outros documentos necessários que são emitidos pelo exportador paraguaio, entre eles: fatura comercial, romaneio de carga e certificado de origem.

As mercadorias “Made in Paraguay” devem estar amparadas pelo Certificado de Origem (ACE18), assim, quando submetermos a Declaração de Importação (DI) para registro, o Imposto de Importação será reduzido a 0%, sendo que o acordo prevê a preferência de redução de 100% neste imposto. É muito simples importar produtos do Paraguai, mas é extremamente importante contar com uma parceria logística que cuide de todas as burocracias no processo de importação de modo a garantir segurança para a sua carga.

É essencial criar relacionamento com os parceiros, investir em estratégias comerciais e otimizar processos de entrega. Desta forma, é possível revender produtos de qualidade com preços bem abaixo dos seus concorrentes, auxiliando na fidelização de clientes, mantendo altos lucros para o seu negócio.

 

Considerações

Diante do que conversamos até aqui, foi possível entender as vantagens e viabilidades em operar pelo Paraguai, principalmente no quesito financeiro e logístico. É importante ressaltar que tudo dependerá do volume de importações realizadas mensalmente.

No Paraguai, também oferecemos transporte e soluções logísticas para transportar cargas completas e consolidadas. A Connect Cargo Latam fornece um transporte marítimo e terrestre confiável, seguro e econômico door-to-door. Quando o tempo é crucial para a sua carga, a Connect Cargo oferece serviços confiáveis de frete aéreo para toda a sua carga de alta prioridade. Nossos parceiros de consultoria aduaneira, desenvolverá um fluxo seguro de acordo com a necessidade da sua cadeia de suprimentos.

Sobre Alexandre Fajardo

Empresário, bacharel em Direito, Administração de Empresas e Marketing, com diversos cursos no Brasil e no exterior, todos relacionados à Logística Internacional. Alexandre Fajardo iniciou sua carreira no ano de 1987 na cidade de Santos como office boy. Hoje, possui escritórios próprios no Brasil, Paraguai, Uruguai, Bolívia, Colômbia e Peru, expandindo para outros países.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *